PERGUNTAS FREQUENTES

POR JESSIKA TOOTHMAN 

A ideia de amarrar duas pranchas finas aos pés e zunir por uma extensão de neve não é nova. De acordo com algumas fontes, os primeiros esquis encontrados até hoje têm entre 7.000 e 8.300 anos [fonte: International Ski Federation]. Feitos de madeira dura, esses esquis foram fabricados na Rússia, a cerca de 1.200 quilômetros de Moscou. Outras amostras antigas de esquis descartadas ao longo dos milênios intermediários foram encontradas na Noruega, Suécia, Finlândia, Letônia e em muitos outros locais. Os povos antigos até pintaram representações de esquiadores nas rochas.

Agora feito principalmente para entretenimento e esporte, em vez de utilidade e sobrevivência, o esqui alpino goza de uma preferência constante entre as pessoas em climas nevados e outros lugares. Hoje em dia, os esquiadores costumam ir às pistas de estações de esqui – áreas de esqui que também oferecem hospedagem – para satisfazer seus desejos de emoção ao ar livre e desafios físicos.

Na década de 1930, os sistemas de elevação projetados para transportar muitos esquiadores até os picos nevados começaram a entrar na corrente principal, sinalizando o nascimento da era moderna do esqui. Rebocadores de corda, J-bars e T-bars surgiram na América do Norte e na Europa e, em 1936, o primeiro teleférico foi instalado em Sun Valley, um resort de esqui em Idaho [fonte: Union Pacific Railroad ]. 

A inspiração para o teleférico veio da indústria da banana, mas em vez de transportar cachos de bananas para barcos, o sistema apresentava cadeiras para transportar as pessoas com rapidez e conforto por vastas montanhas. É difícil imaginar resorts de esqui hoje sem imaginar a visão de telecadeiras – e até mesmo uma gôndola ou duas – navegando lentamente pelas encostas das montanhas. Uma vez lá, se seu nível de habilidade permite que você faça curvas elegantemente apertadas enquanto desce um diamante negro ou apenas bloqueie seus esquis e espere sobreviver a um círculo verde, esquiar pode ser uma experiência revigorante.

 
 

Hoje em dia, a maioria dos principais resorts de esqui oferece uma longa lista de experiências, serviços e amenidades dentro e fora da montanha. Você pode esperar serviços de alta qualidade, como:

  • Passeios na montanha; 
  • Instalações de última geração;
  • Chalés espaçosos;
  • Escolas de esqui;
  • Teleféricos, gôndolas e bondes de última geração; 
  • Atividades incríveis, como descer por tubos de neve;
  • Excursões em snowmobile;
  • Festivas ao ar livre.
 
 
 
 
 
 

Do início a meados do século 20, o esporte na neve disparou em popularidade. À medida que mais e mais pessoas descobriam o esqui e o snowboard, e os tornavam uma tradição anual, as pistas de esqui se tornaram negócios extremamente lucrativos. 

Mas os proprietários de resorts tinham um grande problema: em sua linha de trabalho, o sucesso dependia totalmente do clima. Se não nevasse, ou nevasse pouco, eles teriam que fechar tudo até que o tempo decidisse cooperar. 

Em muitas partes do mundo, a temporada de esqui era limitada a um ou dois meses apenas. A solução era descobrir uma maneira de fazer neve quando necessário, caso a natureza não colaborasse. O resultado foi uma invenção chamada canhão de neve. Este dispositivo provou ser útil mesmo quando a neve natural era abundante, porque deu aos proprietários de resorts maior controle sobre a consistência da camada superior de neve, permitindo-lhes criar melhores condições de esqui.

Hoje em dia, as máquinas de neve são equipamentos comuns na grande maioria dos resorts em todo o mundo. Isso possibilitou permanecerem abertos quatro meses por ano ou mais, e em alguns casos, algumas pistas abertas o ano todo! As máquinas de fazer neve se tornaram melhores amigas dos esquiadores e snowboarders, mas são caríssimas!

 
 
 

Muitas estações de inverno já estão começando a sentir os primeiros estágios das mudanças climáticas. Estudos relatam 20% menos neve nos Resorts abaixo de 1.600 metros de altitude, e com as previsões atuais, estima-se que dentro de 50 anos, muitos desses Resorts irão desaparecer por falta de neve.

[fonte: The Independent]

Vários Resorts estão trabalhando muito para diminuir seu impacto ambiental. Algumas das muitas medidas que estão sendo tomadas incluem painéis solares, turbinas eólicas, banheiros de baixo fluxo, iniciativas de reciclagem, programas de compartilhamento de bicicletas e técnicas de redução da erosão. Programas de educação e conscientização também estão ganhando popularidade.

 
 

Aqui estão algumas dicas que os Resorts oferecem para manter seus esportistas seguros.

  • Sempre manter o controle e estar atento ao que está à sua volta. 
  • Esquiadores descontrolados são perigosos para eles próprios, e para os outros que os acompanham. 
  • Esquiadores à sua frente sempre têm prioridade.
  • Se você está prestes a começar uma decida, certifique-se dar uma olhada de não estar se lançando no caminho de outra pessoa.
  • Antes de acessar pistas diferentes, dê uma boa olhada para se certificar de que a pista seja compatível com suas habilidades.
  • Evite parar no meio das pistas. 
  • Finalmente, certifique-se de que sabe andar nos teleféricos. Soa um pouco bobo, mas o problema é saber como desembarcar.
 
 
 
 

Para viajantes de primeira viajem, quando o assunto é Resorts, o ideal é escolher um que seja próximo à sua cidade e também escolher Resorts mais simples e menores. O bom de escolher um em uma cidade ou país próximo ao seu, é que você não sofrerá tanto com questões climáticas ou com a altitude. Caso você esteja na Europa, segue algumas opções de pequenos Ski Resorts que mesmo com custos menores, possuem muitas atividades imperdíveis!

  •  Champeux-Lac, Suiça
  •  Sierra Nevada, Espanha
  •  La Mongie, França
  •  Roccaraso, Itália
 
 
 
 
 
 

Para especialistas, diversos outros aspectos são determinantes para identificar um bom Resort. Geralmente para a “população comum”, basta ter uma boa infraestrutura de lazer e boas condições de acomodações. Porém, para aqueles que realmente entendem e se aprofundam sobre Resorts, é necessário que tudo seja impecável. Abaixo, daremos algumas dicas de Resorts altamente classificados pelo mundo.

  •  Lech Resort, Áustria
  •  Whistler Blackcomb, Canadá
  •  Cortina D’Ampezzp, Itália
  •  Telluride, Colorado USA
 

Se você pretende viajar com a sua família, é importante procurar por Resorts que oferecem atividades diversificadas para crianças e é claro, segurança! Há muitos Resorts especializados em famílias, com infraestrutura que proporciona lazer tanto para crianças, adolescentes e adultos. Abaixo, fizemos uma lista de alguns dos melhores resorts para famílias.

  •  La Plagne, França
  •  Mayrhofen, Áustia
  •  Flaine, França
  •  Yllas Resort, Finlândia
 
 
 

As atividades oferecidas em um Resort são de longe uma das coisas mais importantes dentro deste tipo de turismo. Como dito anteriormente, ao escolher um Resort é essencial analisar as atividades oferecidas por ele. Considerando que a principal atividade de um Resort de inverno é o Ski, segue uma lista de alguns Resorts que oferecem o melhor nível de atividades. CURIOSIDADE, o primeiro da lista, ganhou o prêmio de World Ski Awards de 2018, na categoria de Melhor Resort de Ski do Mundo.

  •  Val Thorens, France
  •  Zermatt, Suiça
  •  Les 3 Vallees, France
  •  Serfaus Fiss Ladis, Áustria
 

Existem muitos Resorts também, que são especializados em acessibilidade. Ou seja, caso você seja, ou queira ir com alguém que possui alguma deficiência física, os lugares que listaremos abaixo estarão prontos pra recebe-los, com muitas opções de atividades e programas de SKI para portadores de deficiência física.

  •  Winter Park, USA
  •  La Plagne, França
 

Existem muitos Resorts também, que são especializados em acessibilidade. Ou seja, caso você seja, ou queira ir com alguém que possui alguma deficiência física, os lugares que listaremos abaixo estarão prontos pra recebe-los, com muitas opções de atividades e programas de SKI para portadores de deficiência física.

  •  Winter Park, USA
  •  La Plagne, França
 
 

Quais são os melhores resorts para férias de luxo?

 
Nós recomendamos fortemente.  Como certos componentes de seus pacotes não são totalmente reembolsáveis ​​em um determinado momento antes da sua viagem, emitir o seguro pode ser a única maneira de você receber reembolso, caso aconteça algum imprevisto. Para maiores detalhes e informações completas sobre os planos e coberturas, consulte nossos parceiros especialistas em proteção de viagens. Solicite uma apólice que cubra práticas de ski ou snowboard

Independentemente do destino, é sempre recomendável contar com uma assistência médica. Porém, existem alguns países nos quais contratar uma assistência é um requisito necessário para liberar a entrada do viajante. Na Europa, por exemplo, as nações que fazem parte do Tratado de Schengen fazem disso uma obrigatoriedade.

Os países participantes do acordo, como Alemanha, Bélgica, França, Espanha, Itália e muitos outros, estabelecem que todos os estrangeiros que quiserem ingressar deverão, obrigatoriamente, contar com um seguro viagem que cubra ao menos 30 mil euros. Fora da Europa, outros destinos, como Jordânia e Turquia, também fazem o mesmo.

fonte:  PANROTAS

 
 
 
 

Saiba mais sobre EQUIPAMENTOS

Fazer as malas para uma viagem tão inesperada pode apresentar desafios especiais para os aficionados do esqui. Embora cada esporte tenha suas particularidades, o esqui na neve exige uma lista de equipamentos, tais como: os esquis, as botas, os bastões e roupas. Mais e mais esquiadores estão usando capacete também (uma pesquisa de 2008 descobriu que 43% dos esquiadores e snowboarders dos EUA usam capacete de proteção, em comparação com apenas 25% em 2003).

 [fonte: Spellman, Hanna].

O SKI foi praticado pela primeira vez na região dos Alpes, e hoje o esporte é praticado no mundo inteiro. As modalidades mais encontradas nas pistas de esqui são o alpino e o nórdico, mas o esporte possui uma grande variedade de estilos, como o ski alpinismo, ski de salto, entre outros.

  • Ski Alpino – Os esquiadores descem a montanha contornando obstáculos, a dificuldade fica por conta da pista. Quem está começando deve escolher uma pista com pouca inclinação, já os níveis avançados já podem arriscar descidas mais radicais. Quanto maior a velocidade, melhor é a adrenalina.
  • Ski nórdico – Surgiu no norte da Europa como forma de deslocamento das pessoas, quando havia muita neve. Hoje em dia, ao praticar esta modalidade as pessoas não só descem as montanhas, como também se deslocam pelos vales.

POR MOLLY EDMONDS 

 
 
 
 
 
 
 

Surgiu a partir do esqui, quando um esquiador juntou dois esquis para uma criança brincar e não cair. O esporte é bastante popular e conta com diversas modalidades: Superpipe, Slopestyle, Snowboard Cross e Slalom gigante. O mais praticado nas estações é o snowboard tradicional.

O equilíbrio é o grande segredo do snowboard, os movimentos para frente e para trás é que vão fazer com que você fique em pé na prancha. As pistas são as mesmas usadas pelos esquiadores, com as mesmas classificações: iniciantes, intermediários e avançados.

Embora o esporte seja praticado na neve, como o esqui, o snowboard lembra o skate e o surf. É por isso que falamos “surfando” na neve. A primeira aparição do snowboard remonta 1929, quando um homem chamado ML Burchett amarrou seus pés a uma prancha de madeira compensada com corda de varal, segurou as rédeas de um cavalo para se apoiar e deu um passeio pela neve. 

Uma década depois, um cidadão de Chicago (Vern Wicklund), recebeu o crédito por ter inventado a primeira prancha de snowboard, ao patentear, o que ele descreveu como um trenó melhorado. No entanto, o snowboard realmente não começou a se mover até os anos 1960. Em 1965, Sherman Poppen, um engenheiro de Muskegon, no Michigan, inventou um brinquedo de neve para sua filha, Wendy. 

O dispositivo consistia em dois esquis aparafusados ​​lado a lado, com uma corda para servir como direção e esteiras de aço para segurar os pés do piloto na prancha. A esposa de Poppen apelidou a invenção de “Snurfer” – uma combinação de “neve” e “surfista”. O Snurfer era tão difícil de controlar que era um acidente esperando para acontecer, mas Poppen ainda foi capaz de faturar muito na década seguinte.

Apesar da popularidade do Snurfer, o snowboard na década de 1960 nada mais era do que um hobby para skatistas e surfistas que queriam um pouco de diversão no inverno. Mas nas décadas seguintes, o snowboard ganhou popularidade. O snowboard, de um movimento marginal praticado por um punhado de devotos, passou a ser um esporte legítimo, com mais de 6 milhões de seguidores e vaga nos Jogos Olímpicos de Inverno. 

No começo, algumas estações de esqui se recusavam a abrir suas pistas para snowboarders, mas perceberam que o esporte é um grande negócio e o snowboard agora têm sua própria cultura, idioma e estilo.

POR STEPHANIE WATSON 

 
 
 
 
 
 
 
 

Para começar a esquiar são necessários equipamentos (esquis, botas e bastões) e roupas de neve. As botas do ski alpino são duras e ficam totalmente encaixadas nos esquis para melhor segurança. Já as botas do ski nórdico parecem um tênis de cano alto, é mais confortável e somente a ponta do pé é fixada nos esquis. Isso permite mais mobilidade já que o calcanhar fica solto.

 
 
 

Para a prática do esqui você precisa de equipamentos específicos como as tábuas de esqui com as fixações para as botas, que são fundamentais, além dos bastões. Escolha sempre alugar o melhor equipamento disponível. Economize em todos os outros itens, mas no equipamento, não!

Você vai escolher o par de esquis, de acordo com seu nível, seu peso e altura.

As botas você escolhe a que o deixar o mais confortável e seguro possível.

°          As botas devem ser firmes, bem firmes, depois de ajustadas. Os dedos dos pés devem encostar na ponta da bota, mas não podem nunca tirar sua circulação. As botas buscam oferecer conforto, proteção e facilidade para fazer as manobras, tudo ao mesmo tempo.

°          As fixações são onde suas botas ficarão presas aos esquis – tem uma importância fundamental, principalmente para garantir a segurança de suas articulações: quando os esquis forem submetidos a uma pressão inadequada, as fixações deverão abrir antes de seus joelhos e tornozelo. Para que isso aconteça, é fundamental que elas estejam reguladas de acordo com seu peso

 °          Os bastões servem para marcar o tempo de curva. Esses acessórios estão cada vez mais leves e resistentes, com design anatômico e compatível com diferentes ângulos e velocidades. Eles geralmente são construídos de fibras de carbono e os melhores são os mais finos e os mais leves. Os bastões devem ter um tamanho ideal para a sua altura.

Para a prática do snowboard é a mesma coisa, você vai precisar alugar a prancha e as botas, mas não irá precisar dos bastões.

Calma!

Na loja de aluguel de equipamentos o pessoal irá lhe auxiliar com todas estas informações e farão todos os ajustes para você.

 
 

As roupas devem ser impermeáveis, especial para a neve, e os equipamentos básicos do snowboard são botas com fixação, prancha, óculos de neve e capacete. Para muitos iniciantes, o snowboard é mais difícil de aprender do que o esqui, já que o grande objetivo é realizar manobras radicais sem cair.

Assim como o ski, os primeiros dias são os mais difíceis, especialmente porque utilizamos músculos que nem sabíamos que existiam. Não recomendo tentar praticar snowboard sozinho, o ideal é pegar pelo menos duas aulas com um instrutor para aprender as principais técnicas, manobras e formas de cair. Mas uma coisa é certa: “você vai se divertir muito”.

Fonte: Club Med.

 
 
 
 
 

Todos os resorts de neve oferecem os equipamentos para locação. O melhor lugar para alugar os equipamentos é o mais próximo da sua hospedagem, pois se tiver algum problema, tipo botas apertadas ou até mesmo largas, ou se quiser trocar os esquis por snowboard, a locadora está logo ali. Para aqueles que preferem mais conforto, vários resorts de inverno possuem lojas de locação de equipamento delivery, isso mesmo, eles levam tudo até o seu hotel. Normalmente Você pode retirar o equipamento na tarde anterior do início da locação, mas deve entregar na parte da manhã do dia da devolução, até próxima a hora do almoço. Caso ultrapasse este horário, talvez tenha que pagar mais uma diária.

A reserva pode ser feita pelo site, ou direto na loja. É importante já ter as informações básicas como seu peso, altura, número do calçado em inglês, isso facilita na hora de preencher os dados. Outros detalhes como o tamanho dos esquis ou da prancha de snow, se você não souber, pode deixar em branco e o pessoal ajuda na hora. Antes de retirar os equipamentos, é importante provar tudo, para ter a certeza de que está tudo certo.

Caso você tenha sua própria prancha de snow ou esquis, as lojas também fazem ajustes mediante uma taxa.

 
 
Nem todos os resorts de inverno alugam roupas de neve. É importante se informar antes. Nestes casos é necessário comprar as roupas, luvas e óculos. Na grande maioria dos resorts, em todos os continentes, existem várias lojas que vendem de tudo para esportes de inverno, desde as opções mais simples até as grifes caríssimas.
 
 
 
O aluguel do equipamento básico (esquis, botas e bastões ou prancha de snowboard e botas) custa aproximadamente USD 70 por dia para adulto ou cerca de USD 300 por semana. Existe opção de locação de peças individuais, como apenas a prancha de snowboard, só o capacete, etc. Claro que este valor pode mudar, caso opte por equipamentos mais sofisticados e de alta performance.
 
 
 

Essa é a questão que muitas vezes surgem para aqueles que estão começando e para famílias com crianças pequenas que começam a dar os primeiros passos. A questão é o que é mais barato e o que é melhor… Como sempre, depende, depende de vários fatores que vamos analisar a seguir.

Se você nunca esquiou, claro que deve alugar os equipamentos. Quando descobrir que gosta, e na verdade você vai amar, é o momento de fazer contas. Quantas viagens para neve você quer ou pode fazer por ano (equipamentos não são baratos, você gasta em torno de USD 900 ou USD 1.000), fora o incômodo de transportar o material em aeroportos, taxis e vans. E para finalizar, os equipamentos estão sempre evoluindo, com novas tecnologias, novos materiais, e sempre estão disponíveis para locação nos resorts de inverno.

Agora, se você está certo de que a partir de hoje seus invernos serão na neve, vai ficar mais barato em longo prazo ter seu próprio material.

 
 
 
 
 
 
 

Algumas pessoas dão nomes para carros; se quiser nomear seus bastões de esqui, considere os nomes Georg Bilgeri e Ed Scott. Ambos os homens foram incrivelmente influentes no desenvolvimento e uso de bastões de esqui. Georg Bilgeri era um oficial do exército austríaco, colega de trabalho do famoso instrutor de esqui Mathias Zdarsky. 

Zdarsky ensinou as tropas austríacas a esquiar com apenas uma vara, que era o padrão antes de 1905 [fonte: Fry, “1905” ]. Ele acreditava que um bom esquiador precisava de apenas uma vara, que serviria tanto como força propulsora quanto como dispositivo de direção. Bilgeri rebateu que uma vara em cada mão permitiria curvas mais eficientes. Zdarsky tratou Bilgeri com escárnio, até mesmo desafiando-o para um duelo [fonte: Fry, “1905” ].

O método de Bilgeri venceu, mas devemos agradecer a Ed Scott por tornar os bastões de esqui fáceis de usar. Bastões de esqui costumavam ser extremamente pesados; Scott disse que eles eram “pesados ​​como um martelo de crickt ” [fonte: Fry, “Poles Apart” ]. Scott criou um mastro mais fino e leve que torna as curvas rápidas e simples. Mas os bastões são necessários? Não necessariamente – você poderia esquiar sem eles, e alguns instrutores de esqui acreditam que o uso indevido de bastões pode estimular hábitos ruins, como não usar a parte inferior do corpo para iniciar e fazer curvas [fontes: Nelson ; Rogan, Campbell ].  Quando usados ​​corretamente, no entanto, os bastões podem fornecer estabilidade, impulso e equilíbrio nas encostas.

 
 
 
 
 
 
 

Saiba mais sobre HOSPEDAGEM

É necessário que reserve o quanto antes para poder garantir seu espaço em datas comemorativas/feriados, etc. Caso ocorra de você reservar em algum dia que não tenha neve é só conversar com a propriedade e tentam marcar outro dia ou pedir reembolso, para que isso não aconteça muitas pessoas decidem marcar de última hora por que sempre vai ter um vaga ainda mais que o turista que marcou hora desistir de ir por algum motivo. 

Existem propriedades de ski in ski out que é uma hospedagem que fica perto das pistas. É uma boa opção para aqueles turistas que não querem conhecer muito sobre a cultura local e só quer ficar apenas no ski, pois esse tipo de hospedagem faz com que reduza a necessidade de navegar pela cidade e não precisará de um carro alugado para carregar suas malas por aí se estiver no ski in ski out. As propriedades com acesso direto às pistas de esqui são cerca de 20% mais caras do que as acomodações que não permitem a prática de esqui. Mas, existem alguns resorts que tem uma acomodação mais acessível.

 
 
 

Se estiver pensando em viajar para o hemisfério sul, o ideal é reservar em Janeiro/fevereiro, mas se os seus planos são para o hemisfério norte, comece em julho/agosto.

 
 
 
 

Reservar a hospedagem com antecedência ajuda a conseguir exatamente a acomodação que você gostou. Deixar para na última hora, provavelmente você não irá encontrar disponibilidade, ou até pode conseguir, mas certamente os valor serão maiores do que você previa.

Leia com atenção todas as informações do contrato, confira quais taxas que estão incluídas na diária. Algumas propriedades cobram taxas no pagamento da reserva. e outras cobrar taxas na hora do check-out. Portanto, para evitar surpresas e aborrecimentos, leia o contrato, verificar todas estas informações.

Leia com muita atenção as políticas de cancelamento, para saber se existe alguma multa no caso de ocorrer algum imprevisto.

 
 

Absolutamente sim! O segredo para solicitações de reserva de última hora é você ser flexível na localização da sua hospedagem, destino e datas da viagem. Embora seja muito melhor em reservar, em alta temporada, com bastante antecedência, sempre é possível encontrar um cancelamento ou liberação de espaço de última hora.

 

Pode significar coisas diferentes para pessoas diferentes. Algumas propriedades podem se autodenominar ski-in/ski-out, mas na verdade podem estar a 50 metros das pistas. Em caso de dúvida, peça nossa ajuda, conhecemos as propriedades e podemos dizer exatamente qual a distância exata que estão das pistas.

 
 

A fórmula é simples: procurar hospedagem em lugares mais afastados do centro dos Resorts de neve, usar o transporte público, reservar com antecedência, que pode render uma economia de até 30%. Escolher os meses de janeiro (hemisfério norte) e agosto (hemisfério sul) também ajuda.

 
 
 

Sim, geralmente as propriedades com acesso direto às pistas de esqui são cerca de 20 % mais caras. No entanto, alguns resorts, como Snowmass, Steamboat e Big Sky Resort, oferecem muitas opções de hospedagem deste tipo, portanto, nestes resorts você vai encontrar excelentes oportunidades de se hospedar “nas pistas”

Não existe um número mínimo de pessoas para alugar uma casa, chalé ou condomínio. O que existe é um numero máximo, de acordo com a capacidade informada nas especificações da propriedade.

 
 

Isso depende muito da quantidade de pessoas que estão viajando. Se for apenas uma pessoa, ou duas, os hotéis podem ser mais atrativos. Para grupos acima de três ou quatro pessoas, os condomínios, casas ou chalés ficam mais interessantes. Mas sempre é importante pesquisar todas as opções com antecedência e com calma.

 
 
 
Piscina aquecida, hidromassagem, sauna ou até mesmo uma banheira no apartamento, são muito bem vindos depois de um dia inteiro nas montanhas. Use e abuse! O calor da água e o vapor da sauna ajudam a dilatar as veias e relaxar os músculos. Você vai se sentir bem relaxado, o que ajuda a dormir melhor.
 
 
 

Dicas Rápidas

  1. use capacete.
  2. faça aulas com instrutores qualificados
  3. faça um seguro-viagem que inclua esportes de neve
  4. se informe a respeito da sinalização das pistas, e estude o mapa de pistas.
  5. respeite as sinalizações e mantenha-se nas pistas.
  6. fique atento ao horário de fechamento das pistas.
  7. respeite o seu limite e seja prudente.
  8. vá com alguém que também não sabe esquiar
  9. fique na pista fácil
  10. use as roupas adequadas
  11. aluguel de ski: avalie um bom equipamento
  12. se começar por esqui, persevere, e o mesmo para snowboard. mudar de um para outro só vai brecar a evolução.
  13. outros esportes (surf, esqui aquático, patinação no gelo, skate) não ajudam tanto. você pode ser campeão em tudo isso, mas vá aberto e sem preconceitos para aprender algo novo.
  14. ter preparo físico ajuda.
  15. quando cansar, pare!
  16. escolha uma estação cheia de atividades, como caminhadas com raquetes, snowmobile (motos de neve), trenós puxados por cães, etc.
  17. escolher um hotel que tenha um spa bacana, jacuzzis ao ar livre ou uma estação que tenha águas termais
  18. prefira resort cujo a montanha fica ao lado de uma cidade.
  19. avalie o que há para fazer na base.
  20. não se preocupe muito com as roupas pós-esqui.
  21. sim, precisa de goggles.
  22. dá até para alugar roupas de esqui na maioria das estações da américa do sul.
  23. todo equipamento é alugado nos centros de esqui.
  24. você pode sair esquiando de alguns hotéis.
  25. já o aprés ski é uma tradição. aquele drinque pós esporte, costuma ser uma animação só.
  26. programe-se com antecedência.
  27. cuidado: a neve vicia. é que nem vídeo game.
  28. todas as pistas têm suas próprias regras de segurança.
  29. nunca pare no meio da pista ou em um ponto cego
  30. faça aulas
  31. praticamente todas as estações de esqui oferecem aulas para iniciantes.
  32. equipe-se
  33. todas as estações de esqui oferecem aluguel de equipamentos,
  34. reserve um tempo extra para atrasos típicos do inverno
  35. compre passagens aéreas em voos sem escalas, sempre que possível
  36. chegar ao aeroporto com bastante antecedência ao horário de decolagem
  37. alugue um carro com tração nas quatro rodas
  38. fazer pesquisa detalhada das ofertas de skipasss
  39. siga seus resorts favoritos (nas redes sociais) para ter acesso as ofertas relâmpago e descontos especiais.”
  40. aliás, cair é normal.
 
 
 
 
 

Minha PRIMEIRA viagem para a neve

Você está fazendo uma ótima escolha. Poucas viagens podem competir com a aventura e o cenário de férias de esqui. Ao contrário de férias na praia, uma viagem de esqui requer um pouco mais de planejamento e coordenação, mas é aí que entra o Ski.com.br.

Pesquisar por conta própria pode demorar horas, e dá um trabalhão reunir todas as informações de que precisa para se sentir preparado. Isso não inclui o tempo que você gastará tentando juntar todas as “peças”, e reservar todos os componentes de sua viagem. Nossas informações estão organizadas por especialistas, que recebem as centenas de dados que estão aqui relacionados. Depois de você decidir para onde gostaria de ir, também estaremos ao seu lado para ajudá-lo a escolher a hospedagem, os equipamentos e tudo que precisar.

Parabéns! 

Tornar-se um esquiador e desfrutar das suas férias em um resort de inverno é como entrar para um clube especial. Nada se compara com a alegria, beleza natural, diversão e aventura de umas férias na neve. No entanto, não são as férias mais simples de planejar e reservar. Por isso estamos aqui!

 
EN PT ES

Inscreva-se e faça parte da nossa Newsletter

Seus dados estão totalmente protegidos

MUITO MAIS PRÓXIMO DA NEVE.

DEMAIS,
ESTAMOS CONECTADOS!

FIQUE DE OLHO NO SEU E-MAIL SEMANALMENTE.